Serviços

Prefeitura de João Pessoa oferece serviços e assistência para que mães possam buscar o mercado de trabalho

A Prefeitura de João Pessoa, por meio de diversas secretarias municipais, oferece serviços e assistência social para que mães possam buscar acesso ao mercado de trabalho e tenham independência financeira. Isso acontece por meio dos cursos profissionalizantes oferecidos pelas Secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes), de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest) e Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM). Esse apoio também é dado por meio do ensino de qualidade da rede municipal de ensino, em que as mães podem deixar seus filhos seguros nas escolas e CMEIs em tempo integral e possam trabalhar tranquilas.

A autônoma Laura Regina Cavalcanti de Albuquerque, que é mãe de Luara Tereza, de 2 anos e 11 meses, trabalha com a revenda de moda íntima. Ela deixa a filha diariamente no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) – Amiguinhos, no bairro do Roger, desde que a pequena tinha 1 ano e 4 meses.

“Deixar minha filha no CMEI é um misto de sentimento, porque o coração aperta na despedida. Mas eu fico muito tranquila, pois sei que lá, ela [Luara Tereza] está sendo bem cuidada e desenvolvendo sua mente no aprendizado e seu corpo nas coordenações”, comenta Laura Regina.

Para quem é mãe, faz toda diferença ter um espaço de confiança para deixar seus filhos, seja para ir trabalhar ou buscar qualificação profissional. Ou ainda contar com um local em que seus filhos estejam seguros e desenvolvendo e aperfeiçoando habilidades psicomotoras.

A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), administra 98 CMEIs, que contam com ambientes modernos e confortáveis, para que pais e mães deixem seus filhos aos cuidados da Rede Municipal de Ensino.

“Eu confio em todos os profissionais do CMEI Amiguinhos, da limpeza à direção. Luara chega falando de todos e sabe o nome da maioria. Quando não fala o nome, diz ‘a tia não sei de onde’. Mas ela confia e gosta de todas”, acrescenta a mãe.

Quem também tem um filho que estuda no CMEI Amiguinhos é a autônoma Thuanne Lucena da Silva. Ela, que é mãe solo, conta que o maior desafio da maternidade é procurar se manter bem diariamente, para cuidar da melhor forma possível dos filhos. “Eu moro no bairro do Roger com meus dois pequenos: Samuel, de 2 anos, e Natanael, de 7. Eles são meu amor maior”, confessa.

Samuel Idalino Lucena da Silva frequenta o CMEI Amiguinhos desde que tinha um aninho. Segundo Thuane, o espaço oferece a tranquilidade para deixar o filho bem assistido e em segurança e, assim, ela possa trabalhar na produção de esfirra, seu emprego atual. “Eu saio para trabalhar na certeza de que ele está bem assistido. Sempre recomendei o ensino de lá, porque é visível o desenvolvimento dele”, revela.

A secretária de Educação e Cultura (Sedec), América Castro, ressalta que o prefeito Cícero Lucena e todos os profissionais da educação municipal têm muito respeito para com essas mulheres que lutam e sonham em garantir um futuro melhor para seus filhos. “Por essa razão, não medimos esforços para aprimorar nossas ações educativas para assistir crianças e adolescentes da rede, de forma a permitir que essas mães, muitas vezes provedoras únicas do lar, trabalhem e vão em busca de melhores oportunidades profissionais”, destaca.

Nesta data especial, que é o Dia das Mães, a secretária deixa uma mensagem de felicitação às mamães de cada estudante que faz parte da Rede Municipal de Ensino. “Elas são personagens muito importantes no dia a dia das nossas instituições escolares. São parceiras, entusiastas a quem agradecemos a confiança de deixar seus filhos e filhas sob nossos cuidados e sob nossas ações didático-pedagógicas. Para todas as mães, nossa admiração, nossos agradecimentos e votos de um feliz Dia das Mães”, compartilha América Castro.

Mães têm capacitação – Já a Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres realiza cursos profissionalizantes, no intuito de oferecer emancipação financeira para mulheres, e muitas delas mães, que estão fora do mercado de trabalho e/ou em situação de vulnerabilidade social.

“Já capacitamos mais de duas mil mulheres pela Secretaria da Mulher. Oferecemos curso de cuidador de idoso, na área de estética e beleza, justamente para dar suporte a essas mulheres, que muitas vezes são mães solo e que provêm o sustento da família”, ressalta a secretária Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres, Nena Martins.

Quem aproveitou a oportunidade para se capacitar por meio de um dos cursos oferecidos pela SEPPM foi a assistente social Patrícia Pereira da Silva. Ela participou do último Curso de Cuidador de Idoso, que foi concluído no mês passado. Ela ainda não conseguiu trabalho na área, mas segue confiante.

“A experiência do curso foi muito gratificante. Além de aprender muito, fiz novas amizades e estou certa de que logo vou começar a trabalhar como cuidadora de idoso”, comenta Patrícia. Ela, que é mãe de Letícia Pereira de Souza, de 13 anos, afirma que a maternidade é um desafio diário, mesmo depois que os filhos crescem. “Ser mãe foi a melhor decisão que tomei até hoje. Certamente a maior responsabilidade que assumi, mas a maior alegria e meu verdadeiro amor”, desabafa.

Já a Secretaria de Desenvolvimento Social realiza periodicamente a abertura de vagas em cursos da Inclusão Produtiva, com o objetivo de promover independência financeira aos pessoenses, com cursos que também incluem as mães. Alguns deles são de manicure, cabeleireira, informática, entre outros.

Outro importante equipamento da Sedes neste aspecto é o Polo de Costura, localizado no Alto do Mateus, que oferece cursos de corte, costura, modelagem em jeans e crochê, criando além do conhecimento também uma comunidade de mulheres.

Mensalmente, a Prefeitura realiza a Feira da Economia Solidária nos corredores do Centro Administrativo Municipal (CAM), com mulheres artesãs, além de participação em feiras realizadas pelo município e em shoppings da cidade.

“Nosso objetivo principal é que essas mulheres tenham independência financeira, e a Sedes está sempre procurando esse público para que venha fazer parte das nossas turmas”, comenta a secretária de Desenvolvimento Social de João Pessoa, Norma Gouveia.

As ações de assistência às mulheres se estendem por meio dos programas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest). Mais de seis mil mulheres foram atendidas pelo órgão no ano passado. Dessas, 3.315 fizeram parte do ‘Eu Posso Aprender’, que oferece cursos, capacitações e treinamentos, sejam presenciais, online ou híbridos.

No programa ‘Eu Posso Criar’, que é voltado para o desenvolvimento da Economia Criativa de João Pessoa, foram oferecidas capacitações de atendimento ao cliente e técnicas de vendas, gestão de pequenos negócios e precificação, estratégias de marketing, redes sociais, fotografia, identidade visual, entre outros.

A secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Vaulene Rodrigues, destaca que todo o conjunto de serviços prestados às mulheres, em especial às que são mães, contribui para a emancipação financeira delas e para o desenvolvimento econômico da cidade. “Elas promovem o desenvolvimento econômico local, estimulam o empreendedorismo e contribuem para a criação de empregos e o crescimento sustentável das empresas na comunidade”, pondera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *