Serviços

Instituto Cândida Vargas realiza 94ª cirurgia de frenotomia no projeto LinguinhaSoltaJP

O Instituto Cândida Vargas (ICV), parte da rede hospitalar da Prefeitura de João Pessoa, alcançou a marca de 94 cirurgias de frenotomia, em 2024, totalizando quase 350 desde 2023. Este procedimento é crucial para tratar a anquiloglossia, condição também conhecida como língua presa, que pode causar dificuldades na amamentação e outros problemas funcionais ao longo da vida.

O setor de Odontologia do ICV, responsável pela realização dessas cirurgias, adota uma abordagem humanizada e acolhedora, proporcionando um atendimento integral tanto para os recém-nascidos quanto para seus responsáveis. A coordenadora de Saúde Bucal de João Pessoa, Dra. Camila Castelo Branco, destaca a importância do projeto LinguinhaSoltaJP, que vai além da obrigatoriedade legal do Teste da Linguinha, cuidando e tratando precocemente a condição.

“A anquiloglossia causa repercussões e limitações durante toda a vida do ser humano se não tratada precocemente. A resolução do caso quando ainda bebê é a melhor escolha para esse paciente. O projeto LinguinhaSoltaJP vem fazer além, vem cuidar, vem tratar desse indivíduo”, ressaltou.

A língua presa ocorre quando o frênulo lingual é encurtado, restringindo os movimentos da língua e interferindo em funções essenciais como a amamentação. A Lei nº 13.002, de 20 de junho de 2014, torna obrigatório o protocolo de avaliação do frênulo da língua em bebês nascidos em todos os hospitais e maternidades do País.

Juliana Rodrigues, mãe de José Lucas, compartilhou sua experiência com o projeto. “Meu filho teve insuficiência respiratória, detectando que ele tinha o freio da língua presa e não conseguia mamar. Foi muito trabalho para que ele conseguisse pegar a mama, mas fomos encaminhados para o ambulatório da Maternidade Cândida Vargas, onde recebemos um atendimento excelente”, disse.

A presença de determinados sinais na amamentação, como engasgos constantes, cansaço ao mamar, estalidos, e dificuldade na pega, podem indicar a presença de língua presa. O diagnóstico é realizado por um fonoaudiólogo por meio do Teste da Linguinha e confirmado por um pediatra antes de ser encaminhado ao cirurgião-dentista.

Adrielly Souto elogiou o serviço prestado pelo projeto LinguinhaSoltaJP. “Meu filho Samuel fez o procedimento e agora é outra pessoa. Antes, ele se engasgava muito e não conseguia levar a língua ao céu da boca”, explicou.

A frenotomia ou frenectomia lingual é essencial para melhorar a amamentação e evitar complicações futuras, como problemas no crescimento craniofacial, desenvolvimento da fala, oclusão dentária, mastigação, deglutição e respiração. Realizar o procedimento o mais rápido possível é fundamental para evitar o desmame precoce e garantir a saúde e bem-estar do bebê.