Serviços

150 anos de imigração: certidões italianas são quase 60% das buscas no Arquivo Público

Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP) recebeu 13.372 requerimentos de certidões de imigração em 2023

O Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP) recebeu 13.372 requerimentos de certidões de imigração em 2023. Desses, quase 60% foram de descendentes italianos em busca de mais informações sobre os familiares.

A imigração italiana completa 150 anos nesta quarta-feira (21), data da chegada do navio “La Sofia” ao porto de Vitória (ES), em 1874, com quase 400 italianos, dando início a grande influência da colônia no país.

Desde 2011, os registros de entrada de imigrantes em São Paulo estão no Arquivo Público de São Paulo, transferidos do Museu da Imigração. Esses documentos comprovam quais estrangeiros desembarcaram no Porto de Santos entre 1888 e 1978, quais deram entrada na Hospedaria de Imigrantes entre 1882 e 1973 e quais foram registrados nas Delegacias Especializadas de Estrangeiros do Estado São Paulo entre os anos de 1939 e 1984.

O Arquivo Público, órgão vinculado à Secretaria de Gestão e Governo Digital (SGGD), possui mais de 52 mil listas de bordo digitalizadas. A pesquisa é feita pela data do embarque ou desembarque e nome do navio. São mais de 1,5 milhão de documentos e a pesquisa pode ser feita por nome e sobrenome, nacionalidade ou filiação, por exemplo.

 

150 anos de imigração: certidões italianas são quase 60% das buscas no Arquivo Público de SP

Há 133 anos, o bisavô de Glaucia Karime Braga desembarcou no Brasil. Em busca por mais informações do seu familiar, a farmacêutica e empresária de 45 anos procurou pelo serviço e solicitou o que estava registrado no Livro da Hospedaria de Imigrantes de São Paulo. “Roberto Braga, meu bisavô, foi um homem corajoso, tinha apenas 20 anos quando tomou a decisão de deixar seus pais e irmãos na Itália e vir sozinho para o Brasil, com o sonho e a esperança de uma vida com melhores oportunidades”, conta.

Pela internet, Glaucia fez todo o procedimento e, em poucos dias, recebeu a certidão via e-mail. “Gostaria de parabenizar o Arquivo Público do Estado de São Paulo que guarda consigo a história de tantas famílias e preserva a história de tanta gente” afirma.

O diretor do Núcleo de Assistência ao Pesquisador, Aparecido Oliveira da Silva, explica que o requerimento de certidão de imigração é o serviço mais procurado no Arquivo Público e, na maioria das vezes, são pessoas que querem obter um documento para comprovar a entrada de familiares estrangeiros no Brasil e dar entrada no processo de dupla cidadania. Há também a busca pela regularização de documentação, pessoas que querem fazer a genealogia da família e historiadores que estudam o fluxo imigratório.

“Esse serviço é de cidadania. O Estado guarda a documentação para a pessoa ter o direito ao acesso à informação e ao resgate da história”, afirma.

Registros de entrada de imigrantes em São Paulo estão no Arquivo Público de São Paulo, transferidos do Museu da Imigração

Solicitação de certidões

Todo o atendimento referente à imigração é feito de forma virtual, inclusive as pesquisas e solicitações. A certidão também é encaminhada por e-mail com itens que garantem a autenticidade e veracidade do documento, como código de barras e QR Code. Para pesquisa e mais informações, acesse: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/web/acervo/solicitacao_certidoes.

As certidões fornecidas pelo Arquivo Público são documentos oficiais, possuem fé pública, são comprobatórias e têm finalidade jurídica. Para emiti-las, é necessário realizar o pagamento da taxa DARE-SP (Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais). O valor recebido entra para o Fundo do Arquivo Público do Estado. A pesquisa é gratuita e a taxa só é recolhida caso o cidadão tenha interesse na certificação.

Para o ano de 2024, o valor do recolhimento da taxa para certidões de imigração é de R$ 62,23. Para as certidões paleográficas de terras, chamadas de certidões de inteiro teor, o valor foi atualizado para R$ 58,34 por lauda transcrita (página A4).

Em casos de dúvidas, escreva para faleconosco@arquivoestado.sp.gov.br.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *